Filha da Índia

Temos certeza que vocês já ouviram relatos de muitas pessoas lindas que marcaram a vida de muitas outras pessoas com seu exemplo de amor e altruísmo. Entre muitas filhas da Índia, está uma muito, muito querida: Sonabai Rajawar.

A arte de Sonabai é única, sem precedentes. Sua história exemplifica a capacidade do ser humano de enfrentar os desafios da vida e desenhar mudanças a partir dos recursos internos inimagináveis: amor pela natureza e pela vida, coragem, beleza, e alegria de viver.

Para a maioria das pessoas, o lar é um santuário, um lugar das intimidades e do amor; o coração de uma vida familiar. Para Sonabai, entretanto, tais convenções foram frustradas pelo fato do seu lar ser um local de isolamento, confinamento e profunda solidão. Por ser o seu mundo circundado por uma situação insustentável, ela o transformou em um lugar colorido, permeado por beleza e encantamento, expressões de sua individualidade.
A ideia de ritual é central para Sonabai e como mulher que construiu seu próprio altar de várias formas através do seu mundo, sua prática delineou ativamente um espaço sagrado. Um altar doméstico frequentemente emerge em áreas em que o indivíduo tem um liberdade de ir e vir – as vezes limitados a um pequeno canto ou um cômodo da casa, significando o coração do LAR.

O mundo se surpreende com artistas como Sonabai, talvez pelo fato de sentirmos a intensa necessidade de construirmos e manifestarmos no nosso entorno e nos “cantos” de nosso próprio lar, as belezas mais caras ao nosso coração.

Saiba mais: Sonabai – Another way of seeing by Stephen P. Huyler

Filha da Índia

Blog | Nenhum comentário