Anjaneyasana – Postura da Lua Crescente

Anja “forma”, neya “reduzida”. Em Anjaneyasana – a postura da lua crescente, arqueamos a coluna e alongamos intensamente todo o corpo desenha um arco que se assemelha à lua em sua fase crescente. Esta é uma postura de extensão e flexão posterior que age profundamente no quadril, músculos das pernas, peito, ombros e coluna vertebral. Deve ser realizada gradativamente a fim de que o corpo se abra suavemente, por isso seja cuidadoso e amoroso com você mesmo e com sua prática. Além de ativar tantas áreas do corpo, trabalha o equilíbrio, portanto é um amigo leal na nossa jornada pelo foco e auto-percepção.

Anjaneyasana como podemos ver expande o peito e a caixa torácida. Aumenta a capacidade respiratória, devolve o ânimo, a alegria e a auto-confiança, pois ativa o plexo cardíaco; Anahata Chackra – sede da compaixão, amor e morada da consciência em cada um de nós, por isso mesmo é um asana ótimo para ser realizado nas práticas matinais ou naqueles dias em que precisamos de um “empurrãozinho” e uma injeção de fé e confiança.

Vamos praticar?

A partir de Adho Mukha Svanasana (Postura do cachorro olhando para baixo) inspire e leve o seu pé direito para frente entre as palmas das mãos, alinhando o joelho com o calcanhar, apoie o joelho esquerdo no chão até sentir um alongamento na coxa e na virilha, enquanto flexiona um pouco mais o joelho direito para ampliar a flexibilidade (caso haja alguma lesão no joelho flexionado mantenha-o alinhado ao tornozelo evitando que a articulação avance). Apoie o dorso do pé esquerdo no chão e o pressione sentindo que esta ação sobe pela parte anterior da “canela” trazendo tônus e estabilidade para a perna de traz. Expire e devagar vá fazendo uma retroflexão com a coluna, elevando os braços acima da cabeça. Empurre o quadril para baixo a partir do osso sacro e sinta o osso púbico que “rola” em direção ao umbigo. Abra bem o peito e relaxe os ombros descendo as escapulas e cresça com a coluna para cima e levemente para tras. Como disse antes, seja amoroso com seu corpo e a sua prática, vá devagar e sinta até onde pode ir. Vá além da mente racional e sinta seu corpo e sua respiração durante a execução do asana. Fique na postura por cinco respirações e troque de lado.

Esta postura possui algumas contra-indicações:

Se você sofre de algum problema cardíaco ou lesão nos joelhos existem variações e adaptações desta postura, para isso é necessário receber orientações de um professor.

 

 

Anjaneyasana – Postura da Lua Crescente

Blog | Nenhum comentário